Boa parte de um vasto material recolhido em muitos anos de pesquisas está disponível nesta página para todos os que se interessam em conhecer o futebol e outros esportes a fundo.

domingo, 6 de abril de 2008

As maiores goleadas da história do futebol

Alguém já imaginou um time levar 36 X 0, e ainda mais num jogo de campeonato? Eu nunca vi, nem nas tradicionais e saudosas “peladas” jogadas em qualquer campinho, com montes de roupas improvisando as goleiras e surradas bolas quase furando. Lembro que se combinava o jogo em até 10, com mudança de lado aos cinco gols. E muitos jogos ficavam com o escore pelo caminho, pois chegava a noite e não se via mais nada. Não era fácil levar muitos gols.

Palmas ao Bon Accord FC, de Aberdeen, que conseguiu a façanha de levar 36 gols num único jogo. Foi no distante dia 12 de setembro de 1885, pela primeira rodada da Copa da Escócia daquele ano. O jogo foi disputado na cidade de Arbroath e o time local do Arbroath F.C. (hoje na 3ª Divisão) foi o terrível carrasco. Só o atacante John Petrie, fez 13 gols e detém até hoje o recorde mundial de gols em um só jogo.

E bem que o escore poderia ter sido de 43 X 0, pois sete gols foram anulados pelo árbitro Dave Stormont. Naquela época não havia o travessão e nem redes, e algumas vezes não ficava claro se a bola passara dentro ou fora da meta. O goleiro do Arbroath, James Milne, também conhecido como "auld Milne", ou o homem de "olhos de águia" foi um privilegiado expectador. Não tocou na bola uma única vez. Ele passou a maior parte do jogo abrigado da chuva debaixo de uma sombrinha, emprestada por um torcedor.

Na temporada, os "Lichties" , como era chamado pelos torcedores, jogaram 42 vezes, ganharam 26 e perderam 11 partidas, marcando incríveis 178 gols e sofrendo 81. Em setembro de 1887, o Arbroath aplicou outra goleada fantástica: 20 X 0, sobre o Orion.

Parece mentira, mas é verdade. No mesmo dia aconteceu a segunda maior goleada da historia do futebol. O Dundee Harp aplicou 35 X 0 no Aberdee Rovers, também pela Copa da Escócia. Foi tanto gol que até o juiz ficou confuso, pois a chuva forte molhou o papel e apagou as anotações com os números do jogo. Ao final, os jogadores é que confirmaram o resultado. O árbitro pensou que tinha sido 37 X 0. A
dúvida ficou, e o resultado verdadeiro pode ter sido maior.

Teve um outro jogo com uma estratosférica goleada de 149 X 0, mas não foi levada a sério. Os jogadores do SOE, de Madagascar, fizeram um protesto e seus jogadores marcaram contra a própria meta por 149 vezes, no jogo com a Association Sportive Adema Analamanga, na segunda partida de um play-off entre as duas equipes, pelo campeonato local. Não existem outras informações desse jogo (?), nem mesmo a data.

Apenas a título de curiosidade algumas outras grandes goleadas: segundo o “Jornal de Pouso Alegre (MG)”, de 21 de setembro de 1968, o recorde mundial aconteceu lá. Foi no dia 15 de setembro de 1968, quando o Pouso Alegre Futebol Clube, em jogo amistoso aplicou 38 X 0 no Grêmio Recreativo Beta, equipe amadora da cidade de São Paulo.

Nos campeonatos regionais, Pernambuco é campeão de goleadas. Apenas algumas, pois a lista é enorme: 1 de janeiro de 1945, Náutico 21 X 3 Flamengo; 19 de junho de 1938, Sport 16 X 0 Flamengo; 26 de maio de 1935, Náutico 15 X 0 Encruzilhada; 21 de dezembro de 1944, América 15 x 2 Flamengo e 9 de março de 1969, Santa Cruz 15 X 2 Santo Amaro.

No campeonato paulista a maior goleada aconteceu no dia 16 de maio de 1920, quando o Paulistano fez 12 X 0 na Associação Atlética das Palmeiras. Depois, 28 de agosto de 1921, Paulistano 12 X 1 Ypiranga; 3 de maio de 1927, Santos 12 X 1 Ypiranga; 8 de julho de 1945, São Paulo 12 X 1 Jabaquara, a maior goleada da história do Pacembu; 27 de agosto de 1923, São Paulo da Floresta 12 x 1 Sírio e em 19 de novembro de 1959, Santos 12 x 1 Portuguesa Santista.

As maiores goleadas no estadual maranhense: em 2 de setembro de 1954, Sampaio Corrêa 20 x 0 Santos Dumont; 15 de outubro de 1933, Sampaio Corrêa 15 x 0 União e em 24 de abril de 1988, Imperatriz 14 x 2 Tocantins. A maior goleada já registrada, em campeonatos paraenses, foi aplicada pelo Paysandu Sport Clube sobre a equipe do Brasil Sport, em 16 de maio de 1915, 17 x 1.

No campeonato Mineiro as duas maiores goleadas pertencem aos times do Cruzeiro e América. Em 1928 o estrelado fez 14 X 0 no Alves Nogueira, de Sabará. No mesmo ano o América também aplicou 14 X 0 no Palmeiras, de Belo Horizonte.

Os maiores escores do clássico Gre-Nal: Grêmio 10 x 0 Internacional, em 18 de julho de 1909; Grêmio 10 x 1 Internacional, em 18 de junho de 1911; Internacional 7 x 0 Grêmio, em 17 de setembro de 1948 e Internacional 7 x 3 Grêmio, em 28 de maio de 1944. No Clássico-Rei, entre Fortaleza e Ceará, a maior goleada foi no Campeonato Cearense de 1927, Fortaleza 8 X 0 Ceará. No Ba-Vi, o Bahia aplicou a maior goleada, 10 x 1, em 8 de dezembro de 1937, no campo da Graça.

Nos clássicos do Rio de Janeiro a maior goleada foi registrada no campeonato estadual de 1927, quando o Botafogo fez 9 x 2 no Flamengo. No camepeonato estadual o maior escore foi Botafogo 24 X 0 Mangueira, que é recorde sulamericano. A maior goleada ocorrida no Maracanã foi no jogo Flamengo 12 x 0 São Cristóvão, pelo Campeonato Carioca, no dia 28 de outubro de 1956.

A maior goleada que a Seleção Brasileira já aplicou foi 14 x 0 em cima da Nicarágua pelos Jogos Pan-Americanos de 1977. Contra os argentinos, o maior placar a nosso favor aconteceu em 20 de dezembro de 1945, pela Copa Rocca, 6 X 2.

Em Copas do Mundo a Hungria fez a maior goleada: 10 X 1 em cima de El Salvador, no dia 15 de junho de 1982. Em eliminatórias para a Copa do Mundo o recorde pertence à seleção da Austrália, que em 11 de abril de 2001 massacrou a seleção da Samoa Americana por inacreditáveis 31 x 0. Dois dias antes, a Austrália já havia vencido Tonga por 22 x 0, na segunda maior goleada em jogos classificatórios para o Mundial.

Na Copa Libertadores da América a maior goleada aconteceu em 1970, quando o Peñarol de Montevidéu bateu o Valencia, da Venezuela, por 11 a 2. A maior goleada de um clube brasileiro foi de 9 a 1, do Santos sobre o Cerro Porteño, em 1962. Na Copa América os maiores escores da história foram: Argentina 12 x 0 Equador (Uruguai, 1942) e Argentina 11 x 0 Venezuela (Argentina, 1975).

A maior goleada de um time brasileiro contra estrangeiros, foi obra do América mineiro que aplicou 20 X 2 no Kaindorf, da Áustria, em partida amistosa realizada em julho de 1920.

Na extinta Taça Brasil as maiores goleadas foram: 31 de agosto de 1960, Fluminense 8 X 0 Fonseca (RJ) e Grêmio 8 X 0 Perdigão (SC), em 19 de novembro de 1967. No Campeonato Brasileiro, a maior goleada foi aplicada pelo Corinthians em cima da Sociedade Esportiva Tiradentes (PI), em 9 de fevereiro de 1983: 10 X 1. Já na Copa do Brasil, o Caiçara Esporte Clube (SC) apanhou de 11 X 0 do Atlético Mineiro, em 1991.

As maiores goleadas da Copa São Paulo de Juniores: Juventus (SP) 12 X 0 São Raimundo (AM), em 2000; Comerciário (MA) 0 X 12 Internacional (RS), em 10 de janeiro de 2007 e Grêmio 12 X 1 Ypiranga (PE), este ano.

No Futsal a Seleção Brasileira tem o recorde mundial, 76 X 0 no Timor Leste, nos Jogos da Lusofonia de 2006, disputados em Macau na China. O pivô Valdin, com 20 gols quebrou o recorde mundial num só jogo. O Brasil ainda aplicou 27 X 0 em Macau, que também foi goleado pela Seleção de Portugal, por 22 X 0. Antes desse torneio a maior goleada da história da seleção era um 38 X 3 sobre o Uruguai, em 1991. E no futebol feminino um escore lunar: o time inglês do Burton Brewers, disputando o campeonato da 5ª divisão feminina, temporada 2000/2001, levou a maior goleada que se tem notícia, 57 X 0 para o Willenhall Town, em 4 de março de 2001. (Texto e pesquisa: Nilo Dias)

Um comentário:

Adriana disse...

Nilo,

Li uma matéria sua do dia 29/04 sobre torcedores fanáticos. Vc cita uma pessoa de nome Carlinhos, do Atlético Paranaense. Ele ainda é vivo? Você tem o nome completo dele e o contato?
Estou fazendo uma pesquisa, preciso desse material.

Abs.
Adriana
adriana.lemos@rai.com.br